Património

Para além de termalismo, outro ponto importante de atração do concelho tem sido desde sempre o que agora é chamado turismo religioso, com a riqueza arquitectónica das nossas igrejas, incluindo o facto que Vizela está localizado num dos Caminhos de Santiago.

s6Santuário do S. Bento
Localizado na freguesia de S. Miguel, sobranceiro a Vizela a uma altitude de 410 metros encontramos neste local de montanha vários motivos de interesse para uma agradável visita e passeio.
Com o objectivo de promover a qualidade de vida da população local e a preservação do património cultural e religioso, este espaço foi alvo de uma intervenção, através da reorganização de todo o espaço envolvente ao santuário, dotando-o de infra-estruturas que permitam a salvaguarda do meio ambiente.
O Santuário de S. Bento é composto por duas capelas. A mais antiga, local preferencial pelos devotos para cumprirem as suas promessas, está datada do século XVI. A mais recente, foi dedicada ao culto em Outubro de 1970. O ultimo restauro, que transformou o interior e a fachada principal da capela nova, terminou no ano de 2004. Além destas duas capelas, poder-se-á ainda admirar uma Cista Romana.s3
Na área envolvente às capelas, existe um altar para missa campal, loja de recordações, jardins e, para o convívio em família, um parque de merendas.
Todo este espaço de lazer está equipado com mesas, blocos sanitários, parque de estacionamento e diversos arruamentos. O Monte de S. Bento é utilizado não só como local de culto religioso, mas também durante o ano como local de passeio e convívio de muitas famílias, fazendo-se os tradicionais piqueniques e jogos tradicionais.
Os dois miradouros aqui existentes proporcionam uma vista deslumbrante da cidade e de todo o vale permitindo assim a contemplação de uma magnifica paisagem.
Característica única deste local, são também os penedos pintados de branco que se apresentam por toda a encosta do monte, que significam o agradecimento dos devotos por graças concedidas.

BalnBalnereo Termaleário das Termas de Vizela
Localizado na freguesia de S. João, na Rua das Termas. As actuais instalações começaram a ser construídas em 1870, tendo sido feito o projecto inicial em 1866/67, pelo Engº. Bartolomeu Aquiles Déjante, que contemplava três edifícios. As instalações termais foram oficialmente inauguradas em 1892.
O balneário termal principal tem uma arquitectura riquíssima que caracteriza a sua época, sendo este um dos maiores do país, sendo formado de um corpo, ao centro, ligado por dois pavilhões formando alas. A prática do termalismo em Vizela data já do tempo dos Romanos. As suas águas são sulfúreas, sódicas e hipertermais.
As suas indicações terapêuticas estão aconselhadas para doenças das vias respiratórias, doenças reumáticas, músculo – esqueléticas e ainda doenças de pele.

 

 

Bica Quente – S. Miguel
Situada na Praça da República, no centro da cidade, onde no sub-solo nascem as águas sulfurosas que brotam do seu pequenino fontanário. Diz-se a lenda que quem colocar o dedo na fonte ficará para sempre nesta de cidade.

 

 

 

 

 


Senhora da Tocha 8Capela de Nossa Senhora da Tocha

Localizada na freguesia de Stº. Adrião, na Rua de Nossa Senhora da Tocha, encontrámos a Capela de Nossa Senhora da Tocha. A sua construção data do Século XVIII. De destacar o seu ameado e os trinta e nove merlões, decorados com motivos românicos.
No seu interior pode observar-se uma arco triunfal ogivado que separa o corpo do templo da capela – mor. Em frente à capela encontra-se o cruzeiro de Nossa Senhora da Tocha, integralmente em granito, constituindo um magnífico exemplo da arte românica.

 

 

Casa Castelo 2Casa do “Castelo”
Este majestoso edifício, conhecido como “Castelo”, situado na freguesia de S. João, apresenta um estilo neogótico, tendo sido iniciada a sua construção por volta de 1898, terminando a mesma no início do séc. XX, por volta de 1905, a mando do Dr. Armindo Freitas Ribeiro de Faria, com o objectivo de aí se estabelecer os Paços do Concelho.
Este importante legado é sem dúvida alguma um importante marco importante na história de Vizela, uma vez que resultou de uma luta persistente do Dr. Armindo Faria, político e médico, pela autonomia administrativa da sua terra natal – Vizela.
Este edifício, com mais de cem anos de existência, continua a ser um monumento extremamente emblemático, considerado como um símbolo da luta das gentes de Vizela.

 

saCasa de Sá (Em Vias de Classificação)
Situada na freguesia de Santa Eulália, na Rua da Recta de Sá, datada de 2 de Outubro de 1995. De estilo Barroco abundante, foi provavelmente construída no Século XVI, embora a sua fachada seja oitocentista, e posteriormente no Século XIX, terá sido criado também o amplo jardim romântico junto ao portal. A Quinta de Sá, além de ser um centro de produção agrícola esteve ligada à actividade industrial, visto que, um dos seus donos edificou nas proximidades do Rio Vizela uma grande fábrica de papel feita de vegetais. Também nos finais do século XIX, um dos edifícios junto à eira servia para a criação de bichos-da-seda e instalação de teares.
Diversas gerações da casa engrandeceram o país na política, exército, literatura, música, entre outros. Passaram por esta, diversos refugiados políticos do tempo do Absolutismo e Salazar (Estado Novo).
Por aqui, passaram também individualidades como Camilo Castelo Branco, José Régio, Bispo Trindade Salgueiro, que trocaram correspondência com os filhos desta casa.

Igreja Matriz S. Miguel 2Igreja Matriz de S. Miguel (Imóvel de Interesse Municipal)
Situada na freguesia de S. Miguel, Rua da Barrosa, de 26 de Fevereiro de 1982. A sua construção foi concluída no Século XVII. Esta foi sucessora da existente no Século I, sendo possivelmente uma reconstrução, ou ampliação do templo românico, dado que, a paróquia é das mais antigas do Arcebispado de Braga.
A “EcclesiaeSancti Michaelis in OculisCalidarium”, fez-se representar no primeiro Concílio realizado no Lugo, em Espanha, no ano de 607.
O espaço interior foi reformado no Século XVIII, tendo a toda a volta um lambril de azulejos e dois retábulos colaterais de talha joanina que se prolongam pela sanefa do arco triunfal. O tecto da nave, em madeira está totalmente decorado com pinturas. A capela – mor é coberta por tecto de estuque pintado e possui ao centro um amplo retábulo de talha dourada com tronos e nichos.

 

Ponte Romana 5Ponte Romana (Monumento Nacional)
Situada na freguesia de S. João, na Rua Pereira dos Reis, classificada como Monumento Nacional, de 23 de Junho de 1910.
Este ex-libris, faz parte de um dos mais importante recursos do património construído do concelho de Vizela.
Edificada durante o período romano, fez parte da via – militar romana que ligava as localidades de Braga e Mérida.
Dada a beleza da sua envolvente, era propício fazer em tempos remotos, os tradicionais piqueniques domingueiros, sobretudo em época de veraneio.
Porém, esta tradição foi-se perdendo ao longo dos anos. Hoje em dia, e numa óptica de reabilitar e adaptar as suas margens, foi criado um espaço de lazer, onde se pode novamente desfrutar de um belo espaço verde.

 

tagildePadrão do Tratado de Tagilde
Situado na freguesia de Tagilde, na Rua do Tratado de Tagilde, encontrámos o Monumento Evocativo da Aliança Portugal – Inglaterra. Este importante tratado foi celebrado entre o rei D. Fernando (o Formoso) e os representantes do Duque de Lencastre (filho de Eduardo III de Inglaterra), que casou em 1369 com Constança, filha de Pedro I de Castela, e por isso considerava-se herdeiro do trono de Castela. Este acordo, assinado a 10 de Julho de 1372, constituiu o primeiro instrumento jurídico de tratado de aliança entre Portugal e a Inglaterra. Nesse pacto, Portugal tomava partido pela Inglaterra contra Henrique II de Castela e os seus aliados franceses. Na génese deste processo, esteve a Guerra dos Cem Anos (1339 a 1453) entre a França e a Inglaterra, vendo-se esta última obrigada a procurar aliados em Castela, Aragão e Portugal (in História de Portugal – José Hermano Saraiva – Selecções ReadersDigest).
Este monumento de imponência granítica, encontra-se erigido na freguesia desde o ano de 1953, junto à Igreja Paroquial de S. Salvador de Tagilde. Obelisco evocativo do Tratado de Tagilde, simboliza a mais antiga aliança militar que perdura no mundo.

gominhaPaço de Gominhães (Imóvel de Interesse Público)
Situado na freguesia de S. João, na Rua do Paço de Gominhães de 29 de Setembro de 1977. É uma interessante moradia de raiz medieval e com antepassados que se notabilizaram na História Pátria.
A construção original remonta ao reinado de D. Sancho I, conforme é descrito numa inquirição de 1280, e, como a maior parte dos antigos solares apresenta actualmente vários motivos e acrescentos de épocas posteriores, como os que foi sofrendo nos reinados de D. João I, D. João III e finalmente D. Afonso VI. A forma como este Paço foi alterado ao longo dos tempos prende-se com a evolução que a estrutura das casas senhoriais medievais conheceram nos Séculos XVI e XVII., estando a história desta casa ligada ao reinado de D. Dinis. É uma casa brasonada, em cuja pedra de armas entronca o ramo dos “Vasconcelos”, do célebre cavaleiro “magriço”, cantado por Camões nos Lusíadas. Esta casa foi oferta do rei D. Dinis a um dos seus homens, que integrou a comitiva, que foi buscar a Rainha Isabel (Rainha Santa Isabel) a Aragão.
Pode-se ainda admirar neste espaço uma capela construída em 1691, de planta rectangular e frontispício com cunhais de cantaria sobrepujados por pináculos, terminando em empena truncada por sineira. Tem também um portal de verga recta e frontão triangular, tendo na padieira uma inscrição que diz-se ter sido construída por Pedro Vaz C. de Sousa, e uma magnífica fonte que se encontra encostada à escadaria de entrada. Há também um corpo destinado às cavalariças inserido no extremo do terreiro. O solar possuía uma torre que foi demolida no século XIX.

Vizela - RomanaVizela Romana – S. Miguel
Alegoria que simboliza a origem romana das Termas de Vizela da qual foi autor o pintor vizelense José Pereira da Costa, reproduzida em estátua pelo escultor portuense João Barata Feyo.
Poderá ser admirada no Jardim Manuel Faria.

Translate »
English